Após aumento nos casos de novo coronavírus, Itália fecha espaços públicos do norte do país

Ao menos 17 pessoas foram diagnosticadas com Covid-19, segundo autoridades de saúde.

Após aumento nos casos de novo coronavírus, Itália fecha espaços públicos do norte do país
Cordogno, no norte da Itália, ficou esvaziada nesta sexta-feira (21) após aumento no número de casos do novo coronavírus — Foto: Luca Bruno/AP Photo

Autoridades do norte da Itália emitiram ordens nesta sexta-feira (21) para o fechamento de locais públicos — entre eles escolas, bares, escritórios e centros esportivos — como forma de deter a propagação do novo coronavírus.

A decisão foi tomada pelo ministro da Saúde, Roberto Speranza, e as autoridades da Região da Lombardia durante uma reunião de crise com as autoridades locais após detectar 14 casos de contágio dentro da Itália, entre eles em cinco médicos. O país tem 17 casos confirmados no total.

Todos os eventos esportivos foram suspensos, enquanto os habitantes foram alertados a não saírem de suas casas durante ao menos os próximos cinco dias. A medida de precaução afeta cerca de 50 mil habitantes dessa região.

 

Primeiro caso na Itália

O primeiro caso registrado foi em Codogno e se trata de um italiano de 38 anos, que se encontra internado tratamento intensivo por se tratar de um caso grave. O paciente foi infectado por outro italiano, que esteve na China há várias semanas.

A esposa do paciente em estado grave e um colega de uma prática esportiva estão entre os casos confirmados.

Os 60 funcionários da sede da multinacional Unilever em Casalpusterlengo, na mesma região, também foram submetidos a análises.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu à comunidade internacional para "combater fortemente" esse vírus, que já contagiou mais de 75 mil pessoas na China e 1.100 em outras partes do mundo.

GLOBO.COM