Em pronunciamento, Trump faz ultimato a governadores e diz que vai mandar o exército para acabar com protestos nos EUA

Em pronunciamento, Trump faz ultimato a governadores e diz que vai mandar o exército para acabar com protestos nos EUA
Foto: Tom Brenner/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez pronunciamento nesta segunda-feira na Casa Branca prometendo “reestabelecer a lei e a ordem” no país depois de sete dias seguidos de protestos por causa da morte de George Floyd, no último dia 25, em Minneapolis. O homem negro foi asfixiado por nove minutos por um policial branco sob a suspeita de ter tentado comprar um cigarro com uma nota falsa.

Ao som de bombas ao fundo, lançadas pela polícia para conter manifestantes que marchavam próximos à sede do governo, o presidente instigou governadores e prefeitos a fazerem uso da Guarda Nacional para que os protestos violentos sejam contidos no país. Ele ainda ameaçou que poderá agir diretamente, com o envio de homens do exército para os locais.

— Estamos mobilizando todos para acabarmos com a destruição e garantir os direitos do povo americano. Hoje eu recomendei que usem a Guarda Nacional para dominarmos as ruas novamente. O governador ou o prefeito que relutar em restabelecer a ordem, verá que eu vou agir diretamente, com o envio do exército para acabar com o violência — afirmou, sem deixar claro se existiria legalidade na medida.

Trump voltou a fazer ataques contra o que chamou de “extrema-esquerda”, “anarquistas” e “antifas”, que seriam os responsáveis pelos protestos violentos em todo o país. Ele os classificou de terroristas domésticos e prometeu que aqueles que forem presos durantes as manifestações precisam ser punidos com rigor.

O Globo