FORAGIDAS DO RN ACUSADAS DE PARTICIPAR DE SEQUESTRO EM MOSSORÓ SÃO PRESAS EM SERGIPE

FORAGIDAS DO RN ACUSADAS DE PARTICIPAR DE SEQUESTRO EM MOSSORÓ SÃO PRESAS EM SERGIPE

Foragidas do Rio Grande do Norte, onde são acusadas de integrar o grupo criminoso que sequestrou o empresário Porcino Fernandes da Costa Segundo, o “Popó Porcino”, ocorrido em junho de 2012, Orlandina Torres Carneiro, 41 e Antônia Berenice Damasceno Lima, 44, foram presas em Itabaiana. A dupla foi localizada nesta quinta-feira (11), em uma operação conjunta que envolveu as equipes do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e da Delegacia Regional do município.

A ação foi deflagrada a partir de levantamentos realizados pela Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). Pelo que ficou esclarecido, as duas mulheres estavam morando há mais de um ano em Itabaiana, onde levavam uma vida aparentemente normal, trabalhando na comercialização de doces.

Orlandina e Antônia têm uma ficha criminal extensa, com passagens pelas polícias dos estados do Ceará e do Rio Grande do Norte. Elas chegaram a ser presas meses depois do sequestro do empresário Popó Porcino, ocorrido na cidade de Ceará-Mirim (RN), no dia 17 de junho de 2012. Na época, Orlandina teve a preventiva convertida em prisão domiciliar, enquanto Antônia fugiu do Centro de Detenção Provisória Feminino, em Nova Parnamirim (RN).

O empresário foi sequestrado em um parque de vaquejada na cidade de Ceará-Mirim, na Grande Natal, sendo mantido em cativeiro por 37 dias em uma casa de veraneio na praia do Pitangui, no município de Extremoz (RN). (RELEMBRE)

Pelo sequestro, Orlandina foi condenada a 19 anos e nove meses de prisão. As investigações realizadas pela polícia potiguar indicaram que ela era uma das líderes do grupo criminoso. Já Antônia, que teria sido a responsável por cozinhar para o bando durante a ação criminosa, ainda aguarda julgamento.

Passando na hora /Com informações da PC