Presidente do PSL no RN anuncia que vai pedir expulsão de Girão do partido

Presidente do PSL no RN anuncia que vai pedir expulsão de Girão do partido
Foto: Reprodução

O médico Daniel Sampaio, presidente do PSL no Rio Grande do Norte e pré-candidato a prefeito de Mossoró, disse nesta quarta-feira (17) que vai entrar com um pedido de expulsão do deputado federal General Girão do partido. Bolsonarista, Girão foi suspenso pelo diretório nacional em novembro de 2019, por apoiar a criação do Aliança pelo Brasil. Também é um dos 11 parlamentares que tiveram seu sigilo quebrado por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), no inquérito sobre atos antidemocráticos.

Em nota, Daniel Sampaio também disse que Girão “não está autorizado” a fazer tratativas em nomes do PSL sobre as eleições municipais deste ano. “A respeito da atuação partidária do deputado General Girão, com vistas às eleições municipais deste ano no Rio Grande do Norte, informamos que o mesmo não está autorizado a fazer qualquer tratativa em nome do PSL, especialmente em relação a acordos eleitorais com outras legendas, destacadamente o PRTB”, afirmou Daniel Sampaio.

A decisão de Alexandre de Moraes, que conduz as investigações do inquérito sobre atos antidemocráticos e o das fake news, foi tomada em 27 de maio a pedido do vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros.

Moraes também determinou que YouTube, Facebook e Instagram prestem informações se as páginas mantidas pelos alvos da operação recebem algum tipo de pagamento por cada postagem. Um dos objetivos da investigação é apurar se as convocações de atos antidemocráticos e as postagens contra as instituições são ou não remuneradas.

 

JAIR SAMPAIO