Sindipostos RN esclarece posição sobre preços de combustíveis no Estado

Sindipostos RN esclarece posição sobre preços de combustíveis no Estado
WEB

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipostos RN) vem a público, mais uma vez, esclarecer alguns pontos em relação aos preços dos combustíveis praticados nas bombas de todo o estado do Rio Grande do Norte. Reafirmamos que:

1. O Sindicato não monitora, acompanha, detalha ou opina sobre preços a serem praticados pelas revendas no estado. Em primeiro lugar porque, se o fizesse, poderia, aí sim e com propriedade, ser acusado de combinação de preços entre as revendas, caracterizando o crime de cartel;

2. Além disso, cada revenda é livre (por força da legislação que rege o segmento no país) para compor seu próprio preço final de venda levando em conta seus custos próprios, que estão ligados a inúmeras variáveis como localização (já que o valor de mercado do terreno onde está o posto impacta no capital imobilizado), número de funcionários, horário de funcionamento e serviços extras oferecidos aos clientes;

3. Os preços pelos quais os postos de Natal recebem cada litro de combustível das distribuidoras que os abastecem podem ser acompanhados por toda a população em levantamentos semanais feitos pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), disponíveis na internet no endereço anp.gov.br. Uma consulta ao site, por exemplo, mostra que, no período de 1º a 7 de março, o preço médio do litro da gasolina em Natal, entregue pelas distribuidoras aos postos, foi de R$ 3,972 enquanto que o preço médio praticado nas bombas foi de R$ 4,535, ou seja, uma margem de R$ 0,563 por litro (equivalente a 12,4% do valor total de margem bruta).
Por fim, reiteramos que às revendas o que mais interessa é que os preços ao consumidor sejam os mais baixos possíveis já que estes preços têm ligação direta com o volume de vendas de cada posto.