TST afirma que sistema criado pelo TRT-RN já ajudou a identificar R$ 2 bi em contas judiciais

TST afirma que sistema criado pelo TRT-RN já ajudou a identificar R$ 2 bi em contas judiciais

Dados do Tribunal Superior do Trabalho (TST) divulgados esta semana apontam que, somente em 2019, o sistema do Projeto Garimpo, criado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), conseguiu identificar cerca de R$ 2 bilhões em contas judiciais de empresas e de trabalhadores não sacados em todo o Brasil.

 Ainda de acordo com o TST, quase 10% desse valor já foi liberado após a identificação de seus donos: aproximadamente R$ 183 milhões, que estavam em contas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. 

Como explica o Juiz Auxiliar da Corregedoria Regional do TRT-RN, Luciano Athayde, responsável pelo projeto no Estado, trata-se de depósitos recursais, honorários periciais e alvarás que, por exemplo, não foram sacados por empresas, advogados ou peritos em processos antigos, mesmo havendo notificação por parte da Justiça. 

O sistema adotado no projeto foi desenvolvido pelo TRT-RN e disponibilizado pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) aos demais órgãos da Justiça do Trabalho de todo o país.

Divisão de Comunicação Social