Agosto: Liberação de bebidas e shopping e restrições nas praias

Agosto: Liberação de bebidas e shopping e restrições nas praias
Crédito da foto: Ilustrativa/O mês começa com ampliação da abertura econômica em Natal e Mossoró

Fabiano Souza/Da Redação

O primeiro final de semana do mês de agosto marca o inicio do processo de reabertura mais ampla das atividades econômicas no Rio Grande do Norte, principalmente em Natal e Mossoró, mas por outro lado, de  atuação mais rígida nas ações de fiscalização por parte do Governo do Estado, nas cidades litorâneas da capital e interior, com a proposta de evitar aglomerações nas praias e proximidades. 

Em Natal desde a sexta-feira (31), o prefeito Álvaro Dias (PSDB), autorizar através de decreto a venda e consumo de bebidas alcoólicas em bares, restaurantes e outros estabelecimentos de alimentação da capital, além da reabertura de escolas de futebol, academias de dança e artes marciais. Também está permitida a retomada das atividades de escolas de treinamentos, cursos profissionalizantes, de reciclagem profissional e de cursos de formação e reciclagem de vigilantes. 

A reabertura dos serviços já tinha sido autorizada pelo município, mas, até então, a venda e o consumo de bebida nos locais eram proibidos. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município desta sexta-feira, 31.

A venda de bebidas alcoólicas fica permitida das 11h às 23h, em restaurantes, pizzarias, lanchonetes, food parks, buffets, casas de recepções e similares, todos os dias da semana.

Para flexibilizar o funcionamento desse segmento econômico, o prefeito considerou que após o início da Fase 3 da reabertura gradual e responsável do comércio e serviços no âmbito de Natal, não houve diminuição da disponibilidade de leitos de estado crítico e de UTI na rede municipal de saúde.

Com isso, a prefeitura de Natal antecipa fases de reabertura econômica que o governo do Estado planeja autorizar para o dia 5 de agosto, quarta-feira da próxima semana.

Já em Mossoró, a prefeitura autorizou  a reabertura do segmento de shopping na cidade a partir deste sábado, 1° de agosto. O estabelecimento deve funcionar em horário reduzido, das 10h às 20h, obedecendo às regras do protocolo sanitário, sendo permitido 1 pessoa a cada 15 quadrados e afixadas em cartazes a capacidade máxima de ocupação nas principais portas de acesso, sendo permitida, no interior das lojas, 1 pessoa a cada 5 metros quadrados.

A praça de alimentação ficará sob a responsabilidade de pessoa designada pela administração do shopping para que seja assegurada a aplicação de todas as normas nele contidas. 

Nos municípios de Tibau, Grossos e Areia Branca, na região litorânea, continuam sendo realizadas as barreiras sanitárias fixas instaladas nos acessos as cidades. 

De acordo com os gestores municipais, as barreiras visam reduzir o excesso de pessoas na orla ou circulando nas cidades.   

 

Natal baixa taxa de ocupação de leitos e reduz casos e óbitos por Covid-19 

A reabertura gradual da economia no RN, é resultado de uma queda significativa no número de leito críticos destinados a pacientes que estão acometidos pela Covid-19. De acordo com informações da Secretaria de Estado e Saúde Pública do RN (Sesap), o percentual de ocupação que no inicio da semana chegou a mais de 75%, na sexta-feira, 31 de julho, baixou para 60,98% de ocupação, e sem nenhum paciente aguardando na fila de regulação. Com isso o tempo médio de espera de paciente por leito ficou em apenas 2h48.

De acordo com os números divulgados pela Sesap, a região com menor índice de ocupação, na sexta-feira, foi a Região Metropolitana de Natal, que registrou uma taxa de ocupação de 57,4%. Já as Regiões Oeste e do Seridó, registraram respectivamente, 76,1% e 76,7% de ocupação.

Outro fator importante para reabertura da economia em Natal, é a desaceleração no número de casos suspeitos, confirmados e óbitos por Covid-19.

Os dados do Departamento de Vigilância em Saúde Natal(DVS), mostram que entre os meses de junho e julho ocorreu uma queda de 49,87%, nesses casos de suspeitos, confirmados e óbitos por Covid-19 na capital potiguar. 

 

DEFATO.COM