Moro mostra mensagens, áudios e e-mails com Bolsonaro durante o período que foi Ministro

Moro mostra mensagens, áudios e e-mails com Bolsonaro durante o período que foi Ministro
FOTO: MIDIAMAX

O ex-ministro Sérgio Moro deixou a sede da Polícia Federal em Curitiba por volta das 23h após mais de 8 horas depondo e disse estar ‘cansado’.

A oitiva começou por volta das 14h e foi até 22h40, conduzida pela delegada Christiane Corrêa Machado, chefe do Setor de Inquéritos do Supremo Tribunal Federal.

O ex-juiz da Lava Jato apresentou conversas, áudios e e-mails trocados com o presidente Jair Bolsonaro durante o período que ocupou o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Durante o depoimento de Moro, grupos de manifestantes pró-governo chamavam o ex-ministro de ‘rato’ e ‘Judas’, xingamento utilizado por Bolsonaro nas redes sociais antes da oitiva. “Com tantos crimes maiores, porque ele quis se voltar contra o presidente e sua família?”, gritavam do carro de som.

Lembrando que foi a PGR a pedido Augusto Aras  que pediu a abertura de inquerito.

Moro é investigado por suposta denunciação caluniosa e crime contra a honra. A PGR foi representada pelos procuradores João Paulo Lordelo Guimarães Tavares, Antonio Morimoto e Hebert Reis Mesquita – este último integrou o grupo de trabalho da Lava Jato dentro da Procuradoria-Geral desde a gestão Raquel Dodge.

BG